Policiais Militares ministram palestras sobre Bullying e drogas

0
70

Na manhã de Terça, 19/04, a Sargento Roseli e o Cabo José Flávio ministraram palestras no Clube Catolino Novaes, em Santa Cruz do Escalvado. Reuniram cerca de um mil e duzentos alunos da rede Municipal e Estadual de ensino, entre crianças, adolescentes, professores, diretores, representantes do poder executivo e membros do Conselho Tutelar.
Durante a palestra, a Sargento Roseli falou sobre a violência escolar, sua definição, como sendo aquela que nasce no interior da escola ou tem uma relação direta com o estabelecimento de ensino. A violência escolar também poderá ser demonstrada através de qualquer ato de agressividade contra bens materiais ou pessoas.
Um tipo de violência escolar “velada” mais divulgada nos últimos dias tem sido o “Bullying”, por ser uma manifestação que é considerada como “brincadeira de idade”, mas com um poder destrutivo capaz de promover danos psicológicos incalculáveis e irreparáveis as vítimas. É Caracterizado desde uma simples gozação e até mesmo uma agressão.
O bullying está presente em todas as escolas, sem exceção, independente de cultura e níveis sociais. É fruto, dentre outros fatores, de modelos educativos falhos a que foram submetidos às crianças no seio familiar, como por exemplo: ausência de limites e de valores; punições físicas; exposição a ambientes violentos; modelo autoritário e repressor na família, que usa de agressividade e explosão para a solução de conflitos; falta de regras de convivência e falta de afetividade e supervisão deficitária dos pais.
Uma das formas de prevenção e combate ao fenômeno Bullying é a interação entre professores e pais. Uma vez constatado, deve ser denunciado, procurando a direção da escola ou os responsáveis, pois o bullying se alimenta do silêncio das vítimas.
O cabo José Flávio abordou o tema prevenção ao uso de drogas, causas e conseqüências no organismo.
A finalidade da palestra foi orientar o público presente quanto aos problemas vivenciados na sociedade contemporânea, e dependerá da ação ou omissão de cada um para que seja construída uma sociedade mais justa e fraterna.
O comandante do destacamento, sargento Emerick, foi responsável pela organização do evento, após ser solicitado pelas diretoras dos colégios e membros do Conselho Tutelar.

[nggallery id=9]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here