Dezoitos Famílias são atendidas pelo Crédito Fundiário

0
59
Um dos beneficiados recebendo o título da terra das mãos do presidente do STR, José Adenil, do ex-proprietário Reinaldo Miranda e sua esposa Magda
Um dos beneficiados recebendo o título da terra das mãos do presidente do STR, José Adenil, do ex-proprietário Reinaldo Miranda e sua esposa Magda

Dezoito famílias receberam a documentação de suas terras, na tarde do último dia oito de outubro, sábado, no município de São João do Manhuaçu. Elas foram beneficiadas pelo programa de Crédito Fundiário do Ministério do Desenvolvimento Agrário. O processo contou com o empenho do STR – Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Manhuaçu e do Polo Regional da Fetaemg – Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais.

FESTA
O evento de entrega ocorreu na casa de um dos beneficiados, Cícero Florenço dos Anjos, no córrego Caratinga. Para as famílias, a cerimônia não representou somente o recebimento de documentos de posse de terra, mas a realização de um sonho esperado há décadas. A confraternização foi uma grande celebração do projeto de uma vida inteira e do esforço conjunto de um grupo de pessoas unidas pelo mesmo ideal.
Além dos pronunciamentos de pessoas que estiveram envolvidas na luta para aquisição do terreno, foi servido um delicioso churrasco aos presentes. Entre as personalidades que prestigiaram o ato estiveram os diretores do STR Manhuaçu, José Adenil Campos, Edilaine de Fátima Pereira, Marco Antônio e Adão Pedro de Souza, da Fetaemg, Aurineide Rodrigues Pereira e Afonso
Corrêa, e o presidente do STR de Luisburgo, José Carlos de Pereira.

BOA ESPERA
O processo dos assentados, que residem em Bom Jesus de Realeza, município de Manhuaçu, iniciou no ano de 2009, ainda no mandato de Alfredo Verli, como presidente do STR. Ao sucedê-lo, José Adenil Campos e sua diretoria deram continuidade aos procedimentos. “Chegamos a querer desistir, pois demorou muito e a burocracia foi enorme” – desabafou Cícero Florêncio.
Depois de uma longa negociação com os proprietários, os irmãos Reinaldo, Ronaldo e Renam Miranda, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Manhuaçu encaminhou as documentações para a Fetaemg, que as remeteu para Unidade Técnica do MDA do Estado, por meio do ITER – Instituto de Terras de Minas Gerais. O terreno custou aproximadamente R$ 740 mil, pagos via Banco do Brasil.
Por enquanto, as únicas despesas das famílias atendidas foram com os deslocamentos para o trabalho de mobilização, durante o processo, e para regularização do terreno, com o registro das escrituras. O terreno foi financiado pelo MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário – os assentados tem vinte anos para pagarem o financiamento, de R$50 mil cada, com três anos de carência.
Os dezoito beneficiados são: Cícero Florêncio dos Anjos; José Santana Florêncio dos Anjos, Célio Maurício Mendes de Oliveira, José Antônio Felisbino, Jader Junior Mendes, Renê Malaquias, Sidnei Marinho, José Célio Marinho, Alcendino Marinho, Maria José da Silva, Agnaldo Lúcio Ramos, Antônio Divino Biassi, José Salvador Felisbino, Édson Monteiro, José Maurício da Silva, Marciano Souza Gomes, Gesiane Márcio Santiago e Geremias de Barros.
(Senisi Rocha)

[nggallery id=81]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here