Conselho de Saúde discute sobre ações da Vigilância Sanitária

0
34

Fiscalização não pode parar
Um dos principais assuntos da reunião ordinária do Conselho Municipal de Saúde deste mês, na quarta-feira, 15, foram as ações da Vigilância Sanitária (VISA), sobretudo na feira livre do estádio JK, onde se questiona a forma de atuação de fiscais junto aos comerciantes locais. De acordo com os reclamantes, as ações estão sendo truculentas e causam descontentamento em feirantes e clientes. Outro item da pauta tratou da Plenária Municipal de Saúde, agendada para 9 de julho. Estiveram na reunião os vereadores Nelci Alves e Maria Imaculada Dutra.
Caso da feira livre
O Secretário de Saúde de Manhuaçu Luiz Prata, explicou como deve ser a atuação das equipes da Vigilância Sanitária (VISA). Para o secretário, a população não pode consumir produtos sem procedência que ofereçam riscos para sua saúde. Sobre a feira livre, baseado em acusações de que um funcionário da VISA teria pisado em queijos recolhidos, Luiz Prata admite que, ao que parece, houve excesso de ambas as partes. O secretário informou ainda que o funcionário foi advertido e responderá pelos atos conforme as normas vigentes. No entanto, as ações da VISA são regulamentadas pela Lei Federal (8080/1990) e continuarão sendo realizadas para garantia de que os produtos consumidos tenham qualidade. Prata apresentou fotos de padarias e açougues que foram interditados em Manhuaçu por conta de irregularidades na produção de alimentícios. Em seguida foram apresentadas fotos dos mesmos locais devidamente ajustados às exigências da VISA. No início houve resistência e incompreensão. Depois, satisfação com a adequação.
Nossa preocupação é com a saúde
Um dos exemplos citados pelo Secretário de Saúde Luiz Prata são as fábricas de linguiça. Há pouco, a situação era insustentável em Manhuaçu. A produção e comercialização de vários embutidos e linguiça colocavam em risco a saúde da população. Atualmente, após as ações da Vigilância Sanitária (VISA) e do Ministério Público, a situação é outra. “Sabemos das dificuldades que muitos têm para montar as fábricas segundo as normas técnicas da VISA, entretanto, o papel da Secretaria de Saúde é fiscalizar para garantir que a população de Manhuaçu consuma alimentos de qualidade. Cabe aos comerciantes, fabricantes, e feirantes se adequarem. A VISA não deixará de cumprir o seu papel e não vai ser omissa”, afirma Luiz Prata.
Plenária Municipal de Saúde
Os conselheiros conheceram o regimento interno da Plenária Municipal de Saúde a ser realizada no dia 09 de julho, de 08:00 às 17:00, na Câmara de Vereadores. O evento é preparativo para a Conferência de Saúde (etapas estadual e nacional). Elisabeth Marçal, secretária do Conselho de Saúde, após a explanação sobre o regimento interno, informou que foi cancelada a reunião de capacitação do COUS do Bairro Nossa Senhora Aparecida. Embora a reunião tenha sido iniciada, a mesma não pôde ser concluída por conta do comportamento de algumas Agentes Comunitárias de Saúde (ACS) que, infelizmente, tumultuaram a reunião.
Unidade de saúde de Monte Alverne
O Conselho de Saúde tomou ciência do pedido de reforma da unidade de saúde do córrego Monte Alverne (área rural da Matinha). A solicitação foi feita através da comunidade e do vereador Nelci Alves, Teté. O Conselho de Saúde fará uma visita ao local e ainda buscará informações junto ao Conselho de Unidade de Saúde (COUS). Ainda com relação às sedes das unidades de saúde, o Conselho de Saúde propôs que uma comissão acompanhe o andamento das obras. O Secretário de Saúde Luiz Prata pediu também que seja agendada para julho uma visita dos conselheiros à construção da unidade de saúde do Bairro Petrina.
Água nas unidades e esgoto em Realeza
Na reunião de maio informou-se que existia apenas um hidrômetro para a unidade de saúde e escola infantil de Realeza, sendo feita solicitação para desmembramento. O Conselho de Saúde foi informado que o procedimento já foi realizado como também já está instalado hidrômetro na unidade de saúde de Palmeiras. Outro assunto discutido na reunião do mês passado foi a situação de um esgoto num determinado comércio em Realeza. O problema também já está sendo solucionado.
Cães e outros animais soltos
Mais uma vez o assunto animais soltos virou tema da reunião dos conselheiros de saúde. Cobranças o sobre grande número de cães nas ruas da cidade e de equinos soltos, principalmente próximo às rodovias preocupam. O Secretário de Saúde Luiz Prata informou que a situação do canil será resolvida nos próximos dias. Quanto ao recolhimento de outros animais, o serviço também será regularizado, reforça Luiz Prata.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here