AML lembra Cecília Meireles e presta homenagens

0
10
A Professora Ajinaim Gantus recebeu Diploma de Mérito Cultural, por sua apresentação sobre a escritora Cecília Meireles.

A vida e a obra da escritora Cecília Meireles tiveram especial destaque na sessão da AML (Academia Manhuaçuense de Letras), na noite desta segunda-feira,11. Areunião foi marcada também por homenagens prestadas pelos acadêmicos ao Dia da Mulher (08 de Março) e aos 40 anos de profissão do Radialista SJ de Moraes (Nova FM).

Em entrevista, a Presidente da AML, Professora Abla Slaibi Pereira, mencionou que, quinzenalmente, a Academia Manhuaçuense de Letras, realiza apresentações especiais, enfatizando a biografia e obra de escritores e poetas famosos, além de homenagens às personalidades que se destacam na cultura local. “Homenageamos as pessoas que sempre fizeram Manhuaçu crescer, engrandecendo o nome de nossa terra. O radialista SJ de Moraes é um mito na cidade. Sua voz é marcante. […] Outra homenagem foi em comemoração ao Dia da Mulher. A mulher vem, ao longo dos anos, conquistando seu espaço. As mulheres têm uma luta constante. Nós tivemos que lutar pelo direito do voto, ao espaço no mercado de trabalho, na política e na literatura. Por isto, é importante para nós comemorarmos o Dia de Mulher, pelo que ela representa hoje na sociedade”, concluiu Abla.

 

Cecília Meireles

 

Cecília Benevides de Carvalho Meireles, nasceu no Rio de Janeiro, em 1901, e faleceu na mesma cidade em 1964. Foi poetisapintoraprofessora e jornalista. É considerada uma das vozes líricas mais importantes das literaturas de língua portuguesa. Entre suas diversas obras, destacam-se “Espectros”, “Criança, Meu Amor”, “Romanceiro da Inconfidência” e “Ou Isto ou Aquilo”.

A apresentação sobre a autora ficou por conta da Acadêmica Ajinaim Slaibi Gantus. “Cecília é a musa que nós tivemos a felicidade de ter na poesia. Uma mulher extraordinariamente inteligente. Mesmo órfã, ela se sobressaiu na poesia, na Educação e no Jornalismo”, destacou Ajinaim.

Após a apresentação, a acadêmica recebeu certificado de Mérito Cultural, concedido pela AML, em reconhecimento à sua brilhante explanação e pesquisa sobre a escritora e poetisa Cecília Meireles.

 

Dia da Mulher

 

Em homenagem ao Dia da Mulher, o Acadêmico Dr. Fábio Araújo de Sá produziu um vídeo personalizado, frisando, em ordem alfabética, talentosas e dedicadas mulheres fizeram a diferença e marcaram época.

O Acadêmico Fernando Lima procedeu a leitura de homenagem alusiva ao Dia de Mulher e um relato sobre as polêmicas envolvendo a música Canteiros, de autoria de Raimundo Fagner. Na época de seu lançamento, Fagner havia sido acusado de plágio, por familiares de Cecília Meireles. A polêmica teria sido resolvida com a alteração de determinadas palavras na canção. Assim, ainda em telão, Dr. Fábio Araújo apresentou a música com duplas legendas, evidenciando as alterações promovidas na letra.

 

40 anos no Rádio

 

Voz marcante na Rádio Nova FM, o Radialista e acadêmico Sebastião Januário de Moraes, o “SJ de Moraes” recebeu homenagens da AML pela comemoração de quarenta anos de exercício da profissão.

Na oportunidade, o filho Lauro de Moraes, Jornalista e Professor na área de Comunicação, fez um pronunciamento emocionado. Houve também a exibição de vídeo em telão, mostrando fotos antigas e novas do homenageado, narrando sua trajetória na comunicação regional.

SJ de Moraes comentou sobre a homenagem surpresa e fez um breve relato sobre como foi seu ingresso na carreira de rádio. “Plagiando o rei Roberto Carlos, são muitas emoções. Comemorar quarenta anos de rádio, pra mim, é muito prazeroso. É como se estivesse começando, lá em 1973, quando aqui cheguei. Continuo fazendo rádio com a mesma dedicação, com muito amor, com o coração. É assim, quando a gente descobre a vocação pela qual fomos chamados. O Rádio é realmente a minha paixão, e, é sempre um prazer levar a boa música e informação. […] Tudo começou na escola. Eu gostava de fazer poesia, um pequeno discurso, depois, vieram as leituras da Igreja da minha comunidade, Guarani (Reduto). Daí, a descoberta do professor Ladiro Guilherme Robadel, pessoa que me deu os primeiros passos na descoberta da leitura e do aprendizado. […] O Padre Júlio era o vigário da nossa comunidade, e, então, surgiu o convite para vir para o rádio. Isso aconteceu em 1972, quando fiz o primeiro estágio. Eu era professor primário, e, naquele período, fiz os primeiros contatos para ingressar na carreira. Em 07 de Março de 1973, iniciei de fato minha carreira no rádio, como operador. Em seguida, fiz o Programa Correio Musical, se não me engano. Daí, não paramos mais, e prosseguimos nesta caminhada que é muito gostosa”, comentou SJ.

No encerramento, da reunião, o Acadêmico e Médico Dr. Fábio Araújo de Sá anunciou sua intenção de candidatar-se à Presidência da Fundação Manhuaçuense de Cultura. Conforme regimento interno, as eleições da diretoria da entidade irão ocorrerem breve. Oacadêmico recebeu o apoio dos presentes, sendo elogiado por esta iniciativa.

(Thomaz Júnior) 

[nggallery id=106]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here